Um Ano Pop

23Dec06

Tenho um terrível defeito. Apesar de, racionalmente, saber que não devo comparar as coisas (gêneros, namorados, shows, anos, músicas, álbuns, amigos, famílias), e sim tentar analisá-las de uma forma mais clara, separadamente, levando em consideração prós e contras individuais, eu não consigo resistir.

Este foi um ano muito menos pop que 2005. Tenho um amigo que costuma dizer que 2006 é um ano amaldiçoado. E eu concordo. Talvez meus problemas pessoais não tenham deixado meu cérebro descansar e se preocupar com as futilidades culturais que eu tanto amo. De uma forma ou de outra, farei a esperada (esperada por mim, porra!) lista de melhores de 2006.

É cláro, é necessário levar em consideração o fato de que, nem tudo que eu listar aqui foi lançado em 2006. E isso não importa, really. O ponto é que este disco, livro, série ou filme fez parte da minha vida em 2006 e, em alguns casos, mudou a minha existência.

Top 10 álbuns

10 – Regina Spektor – Begin to Hope
9 – The Hold Steady
8 – Beck – The Information
4 – First Impressions of the Earth dos Strokes
3 – Damien Rice – 9
2 – Rapture – Pieces of the People We Love
1 – The Killers – Sam’s Town

Funny Thing
Meu primeiro post de 2005 não era nada pretencioso. Às vezes eu espanto à mim mesma com o quão pouco eu quero da minha própria vida. Ou então, o quão pouco eu acho que mereço da minha própria vida.

Contato

Já que eu não
tenho o que fazer, vou fazer uma lista. Decidi chamá-la de “realizações do meu
vigésimo-quarto ano de vida”.

Lá vai:
– Dar uma trégua para meus óculos e visual nerd e
colocar lentes de contato. Na verdade eu já usei, mas não tenho receita para
comprá-las aqui. Então decidi ir ao médico, fazer o exame retardado e voltar a
usar as malditas lentes. — Check. Eu uso as malditas lentes praticamente
o tempo todo!

– Nadar/dançar pelo menos uma vez por semana. Eu
abomino exercício físico, mas eu realmente preciso fazer alguma coisa, ou eu vou
morrer de stroke aos 25. Nadar e dançar são as duas únicas coisas que eu seria
capaz de fazer. E yoga. É, e yoga. —- A academia foi abandonada há anos, e as
aulas de dança que eu descobri em uma escola fudidíssima foram adiadas por falta
de grana.

– Terminar o curso de cinema do SVA. — Fiz duas
cadeiras e preferi trabalhar.

– Ser admitida no Pratt Institute. — Check.
Aparentemente deu tudo certo e 2007 será um ano de muita arte.

– Emagrecer 20 Kilos. — Check. Ok. Foram 25
libras. Não dá 20 kgs. But I’m still working on it.

Este vai ser um ano de muita, mas muita economia.
Então não posso incluir nenhuma viagem longa ou mais interessante. Nem bens
materiais caros. Continuarei com a minha TV velha, meu computador caindo aos
pedaços, sem câmera digital, mas estudando. Estudando, é o que importa. E eu
quero, acima de tudo conseguir trabalhar mais. Aplicar para algum estágio em
alguma das major Tv networks, e quem sabe, by the end of the year, estar
finalmente trabalhando na minha área.

There it is. A plan. A girl with a
plan.

Yeah.
Ok.
Yeah.

O bacana é que a parte que me era mais importante, estar trabalhando na área, se realizou. Já vai completar um ano que eu tô feliz da vida no Extra.

Retrospectiva Power

*Family Guy mudou minha vida;
*Curso de documentário de música na SVA foi um espetáculo;
*Minha melhor amiga veio me ver por dez dias;
*First Impressions of the Earth dos Strokes mudou minha vida;
*Eu abri uma conta para postar vídeos no Putfile, mas foi minha conta com o You Tube que mudou a minha vida;
*A coleção completa de Alias mudou minha vida
*O ExtraUSA mudou minha vida
*Este livro perturbou minha vida: http://postsecret.blogspot.com/
*Roubaram meu i-Pod
*Eu fui duas vezes à Los Angeles
*Lançaram o filme sobre um dos meus livros mais preferidos do universo (http://photos1.blogger.com/blogger/5246/61/1600/arthuro.jpg)
*EU ME MUDEI E PASSEI A MORAR SOZINHA!
*O clipe de Someday You Will Be Loved me fez chorar mais de mil vezes (http://www.youtube.com/watch?v=A_eBS0sjumw)
*Shop Girl com a Claire Danes me fez chorar mais de duas mil vezes
*Eu voltei a ver o Cirque Du Soleil
*Eu entrevistei J.J. Abrams
*Cory Booker foi eleito prefeito de Newark
*Eu congelei na frente do Philip Seymour Hoffman
*Eu realizei meu sonho e assisti ao stand up act do Seinfeld ao vivo
*Eu assisti a The Omen no dia 6/6/06
*O final de Queer as Folk acabou comigo
*Eu assisti ao Stephen King ler Carrie ao vivo
*Entrevistei a Sarah Jessica Parker
*O novo álbum do Keane “Under the Iron Sea” quebrou meu coração
*Booker assumiu a prefeitura de Newark, eu cobri a primeira posse de um prefeito ao lado do fotógrafo do New York Times, um carinha de Singapura muito gente boa.
*Eu comprei tickets para vários shows e não fui por falta de tempo/saco/companhia. *Entre eles, Gnarls Barkley, The Who, Aerosmith, The Producers.
*Eu fiz o TOEFL bêbada e ainda consegui tirar a nota máxima.
*Vi Scissor Sisters no Siren com a Mama. Me apaixonei por Psicologia Positiva.
*Sofri demais com o fim de Queer as Folk
*Comprei o melhor aparelhinho do universo
*Fiz um zilhão de vídeos e postei 10% deles no You Tube
*Conheci a Caror e o Roberto que mudaram a minha vida
*Me matei de rir com Tapa na Pantera, Snakes on a Plane,
*Não terminei de ler o quinto livro do Harry Potter
*Troquei de celular, não comprei um Roomba
*Me apaixonei por Galactica sem fim
*Como qualquer ser-humano normal, me matriculei na academia, fui algumas vezes e nunca mais voltei
*Vi Death Cab For Cutie duas vezes
*Vi Fraz Ferdinand
*Vi The Presets
*Vi Ted Leo and the Pharmacists
*Vi The Rapture e perguei autógrafo
*Vibrei com midterm elections
*Me apaixonei
*Entrevistei Tim Robbins e quis me casar com ele
*Saí com o Jude Law (haha, esta simplesmente não é para qualquer um…)
*Entrevistei o Danny Glover



2 Responses to “Um Ano Pop”

  1. 1 Thelma

    Ainda não fiz a retrospectiva de 2006 mas foi um ano de altos e baixos como qualquer outro… Gostei de saber que conseguisse fazer quase todas as resoluções de 2005. Eu acho que não fiz a metade das minhas…
    Happy 2007, anyway!🙂

  2. 2 Annie no Japão

    Hello! Te encontrei aqui no nosso mundo de blogs…
    Moro no Japão, mais sou brasileira. Gosto de poder trocar experiências com pessoas que moram fora de seu país de origem, sempre podemos dar aquela força para quem está longe… e diminuir um pouco a solidão, para quem a sente, pois existem pessoas que estão com suas famílias… não é o meu caso.
    Bom adorei passar aqui e deixo beijinhos e feliz 2007!!!


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: