Retorno

02Sep05

Image hosted by Photobucket.com

Eu fiquei chocada quando cheguei à NY, na semana passada e encontrei um ventinho gelado. Por aqui o verão já acabou. Os dias têm sido nublados, e eu já posso passar o dia todo usando jaqueta. Ainda assim este verão foi marcado por temperaturas insuportáveis. Não aqui, que deve ter feito mais de 100º apenas algumas vezes. Mas em Chicago nós pegamos os dias mais quentes nos últimos 45 anos. Depois na Flórida foi o verão mais quente nos últimos 60 anos.

Agora teve o furação Katrina, o mais forte dos últimos 13 anos, fodendo com New Orleans. (Ou melhor, fodendo com Louisiana e Mississipi.) A cidade foi parcialmente evacuada, inundada e está inteira podre. É estranho ter passado por um lugar e pensar que um mês depois este mesmo lugar não existe mais. E que, por mais foda que o país seja, não há estrutura suficiente para proteger os estados do sul contra os furacões que todos os anos chegam exatamente na mesma época. No ano passado, eu tinha muitos clientes nos Keys (Florida Keys e todas as ilhas alí), todo mundo perdeu tudo que tinha, lojas fechadas por muitos meses.

Acabei colocando uma foto que eu tirei de New Orleans, de quando estava por lá. Acabei nem falando desta viagem e nem da cidade por aqui. Eu não gostei de New Orleans. É uma cidade bacana e muito foda para o que ela se propõe a ser, party24 hours a day, pessoas bêbadas pelas ruas, mas não tem absolutamente nada a ver comigo. Eu senti um clima de Brasil tão forte lá, que me dava calafrios. Bourbon Street parece demais com Calçada do Álcool em Porto Seguro, ou com umas ruas cheias de bares em Salvador. Eu nunca conseguiria viver com aquele clima de festa por todo canto. Apesar de amar música, e de encontrar um bar de jazz a cada esquina ou um pessoal tocando Blues em toda praça, não me senti bem lá.

Tinha alguma coisa me incomodando. Maybe it wasn’t the city at all. Mas a impressão que eu fiquei foi essa. Eu não consigo mais viver em nenhum outro lugar que não tenha os urban hipsters que eu estou acostumada a encontrar todos os dias. Cidades com palmeiras na avenida principal não tem absolutamente nada a ver. Me dá, automaticamente, uma idéia de laid back people. ughhhh. Eu e minha impressões preconceituosas e hipócritas. What’s the problem with laid back poeple, right? What’s the problem with drunk pleople?

Uma amiga me ligou contando que muita gente telefonou para ela para saber se o furacão tinha feito muito estrago aqui e se estava tudo ok. Ninguém deve me amar, ou só pessoas muito ligadas me amam. Prefiro acreditar na segunda teoria. Ninguém me perguntou nada. Nem por msn.😦

As piadas com o furacão e New Orleans não páram. Segundo o Afonso, “Estados vermelhos estão pagando. Os EUA jogam bomba alí e levam no rabo aqui.”

Orgulho de viver em um estado azul.

Na foto: Jackson Square, que era chamada de Place d’Arms. O prédio que domina é o St. Louis Cathedral, e não o Castelo da Cinderela viu, Flávio!?!



No Responses Yet to “Retorno”

  1. Leave a Comment

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: